Capa » Ação 15 » Medalha do Mérito do Guarda Prisional: da idealização à realidade

Medalha do Mérito do Guarda Prisional: da idealização à realidade

Medalha do Mérito do Guarda Prisional (1)As Medalhas do Mérito do Guarda Prisional foram entregues em solenidade realizada na manhã de ontem, 22 de janeiro, na Escola de Gestão Penitenciária de Sergipe (Egesp). Mas, a condecoração vem sendo elaborada pelo Secretário de Estado da Justiça e Defesa do Consumidor, Benedito de Figueiredo, desde o ano de 2012, quando o Presídio Regional Senador Leite Neto passou por uma tentativa de fuga em massa – momento difícil bem conduzido e contornado graças à habilidade do Governo do Estado e das autoridades da Segurança Pública, bem como à bravura de agentes prisionais e policiais que se colocaram na linha de frente do combate com os apenados ávidos pela liberdade antecipada.

Através de uma troca de e-mails, o Secretário Benedito de Figueiredo sugeriu a condecoração ao Governador Marcelo Déda, que à época, já se encontrava no Hospital Sírio-Libanês. “Senhor Governador, gostaria de sugerir a Vossa Excelência o reconhecimento, via condecoração, dos Guardas Prisionais, a começar pelo Diretor do presídio, Jair Bispo dos Santos, que, com coragem, abnegação e risco das próprias vidas, evitaram uma fuga em massa do presídio de Nossa Senhora da Glória, tendo dois deles (José Fernandes de Almeida Lima e Tércio Oliveira Sandes) sido feridos a bala e outros dois (Eliel Alves dos Mártires e José Willians do Nascimento) feitos reféns. Aproveito o ensejo para lhe desejar um Feliz Natal”, disse o Secretário Benedito de Figueiredo.

Sempre atento às questões do Estado, mesmo à distância, e considerando justa a homenagem, o Governador Marcelo Déda acatou no mesmo dia a sugestão. “Benedito, acato a sugestão e peço-lhe a gentileza de pesquisar que tipo de condecoração é mais apropriado, dentro do rol disponível. Aproveito o ensejo, ainda que com indesculpável atraso que deve ser debitado na instabilidade da minha saúde, para parabenizá-lo pela sua sempre corajosa e competente atuação. Acompanhei os telejornais e não tenho pejo de revelar meu orgulho pelo Secretário que tenho: declarações firmes, centradas e profissionalmente perfeitas sobre o episódio. Há de se registrar também o profissionalismo das autoridades da Segurança Pública e o êxito da negociação, sem vítimas fatais, ainda que tivéssemos nossos heróicos agentes feridos. Tome as providências e depois marcaremos a solenidade em que quero estar presente. Recebam também você, Creuza, filhos e netos os meus votos de um Natal de paz e um Ano Novo próspero e feliz”, respondeu o Governador Marcelo Déda.

Alguns dias depois, o Secretário enviou-lhe a sugestão mais específica, já com o esboço do Decreto que originou o nº 29.508 de 2 de outubro de 2013, que, assinado pelo Governador Jackson Barreto, instituiu oficialmente a Medalha. “Senhor Governador, dando continuidade à nossa conversa passada sobre instituir medalha para o Sistema Penitenciário, concluímos que a mesma poderia ser MEDALHA DO MÉRITO DO SISTEMA PENITENCIÁRIO SERGIPANO, nos moldes do Decreto de nº 28.872 de 31 de outubro de 2012 (anexo). Aguardamos resposta pelo prosseguimento para elaboração do decreto específico”, enviou o Secretário Benedito de Figueiredo. A resposta do Governador Marcelo Déda veio no mesmo dia. “Benedito, aqui do leito do Sírio-Libanês, faço questão de autorizá-lo a prosseguir na elaboração do Decreto de criação dessa comenda, cuja idealização é fruto da sua inteligência e do seu respeito pelos servidores sob o seu comando, cuja valorização é marca do seu trabalho da Sejuc. Forte abraço”, assinalou o Governador.

Homenageados
Foram homenageados, assim, com a Medalha do Mérito do Guarda Prisional, o Governador Jackson Barreto; a Secretária da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social, Eliane Aquino, em nome do Governador Marcelo Déda; o Secretário de Estado da Segurança Pública, João Eloy; o comandante da Polícia Militar, coronel Maurício Iunes; o Secretário Adjunto da Segurança Pública, João Batista; o Diretor do Desipe, Manuel Lúcio Neto; o capitão Marco Antônio de Souza Carvalho; o capitão Luiz Henrique de Oliveira Rocha; o coronel Antônio Sávio Santos; o diretor do Presídio Senador Leite Neto (Preslen), Jair Bispo dos Santos; e os guardas prisionais, José Fernandes de Almeida, Décio de Oliveira Santos, José Willams do Nascimento, Eliel Alves.

Despedida
A solenidade também marcou a despedida oficial do Secretário Benedito de Figueiredo na pasta da Justiça, que deixa de ocupar no final deste mês para assumir a Secretaria de Governo. Entre muitos agradecimentos, o secretário proferiu sua palavra final. “Quero agradecer a confiança do Governador Marcelo Déda por todos esses anos e, agora, a do Governador Jackson Barreto. Jackson, ao me convocar para nova incumbência, sei que o seu desejo é que estejamos juntos, dialogando, e que eu esteja, na medida do possível, te aconselhando. Por isso, hoje é um dia que eu realmente me realizo. Sou um homem grato, sou um homem reconhecido e sei que sozinho não faria o que foi feito na Sejuc. Espero que o meu sucessor de prosseguimento, para que Sergipe possa ter tranquilidade não só nos presídios, mas que também possamos crescer e promover, para aquelas pessoas que estão presas, a humanização. Que cumpram sua pena, mas que se trate o ser humano com dignidade”, finalizou o Secretário Benedito de Figueiredo.

 

Fotos: Marcelle Cristinne/ASN

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*