Na oportunidade, o governador Jackson Barreto (PMDB), o deputado Luciano Bispo e 20 carcinicultores serão homenageados pela luta em defesa da categoria, com destaque para o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), Itamar Rocha. O deputado Luciano é o autor do projeto aprovado na Alese, no final do ano passado, que dispõe sobre a Política Estadual da Carcinicultura e sobre o fomento, a proteção e a regulamentação da mesma, reconhecendo-a como atividade agrosilvopastoril, de relevante interesse social e econômico.

20180122_103036O presidente da Associação Norte Sergipana de Aquicultura (Ansa), Amilton Amorim, destacou a importância do evento de sexta-feira, em Brejo Grande, que, além de tirar algumas dúvidas da categoria, também servirá para reconhecer o empenho das autoridades e trabalhadores envolvidos. “Será um momento para a gente promover um bom debate sobre o projeto e também servirá para prestarmos uma homenagem ao governador, ao deputado Luciano Bispo, ao presidente da ABCC, além de 20 criadores de camarão”.

Já o presidente da Associação Socorrense de Maricultores Naturais e Ecologicos (Asmane), Luís Marques, explicou que o projeto do deputado Luciano Bispo foi a maior conquista da categoria. “A aprovação desta lei representou uma grande vitória para nós que trabalhávamos na clandestinidade. Hoje não! Nossa família trabalha tranquila, focada em aumentar a produção de camarão. Enquanto presidente, nós sempre procuramos um entendimento com as procuradorias, estadual e federal”.

Em seguida, o presidente da entidade de Nossa Senhora do Socorro disse ainda que o projeto de Luciano Bispo trouxe mais inclusão. “Antigamente o camarão era um alimento de rico, de quem tinha condições financeiras. Hoje você vê o camarão na mesa do povo, dos mais pobres. Houve uma inclusão neste processo e isto incomoda a muita gente”, disse. O presidente Associação dos Criadores de Camarão de São Cristóvão, Sandro Monteiro, também participou da reunião.

Luciano Bispo

20180122_102943Por sua vez, o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo, agradeceu o reconhecimento dos carcinicultores e defendeu mais investimentos para “a região mais pobre de Sergipe”. “Eu fiquei muito entusiasmado quando participei de reuniões com os produtores de camarão quando eles me apresentaram as formas para beneficiar a todos. Eles provaram que o Brasil tinha descoberto Brejo Grande, mas Sergipe não”.

Em seguida, Luciano Bispo disse que “Deus deu a água, a terra e a mão de obra necessária para a criação de camarão em Brejo Grande. Precisávamos de um projeto que tornasse nossa produção competitiva com Estados como o Rio Grande do Norte e o Maranhão, na qualidade e no preço. Em pouco tempo nós vamos levar desenvolvimento para aquela que é a região mais pobre desse Estado”.

 

Da Agência de Notícias Alese

 

Fotos: Habacuque Villacorte