Capa » Jackson Barreto » Jackson visita obras de urbanização no bairro Industrial

Jackson visita obras de urbanização no bairro Industrial

Um dos bairros mais antigos de Aracaju está passando por uma nova fase. O bairro Industrial, zona norte da Cidade, recebe R$ 30 milhões em obras e serviços de urbanização. Somente na segunda etapa da Orlinha são R$ 3 milhões em obras como muro de contenção, calçadão com bancos, canteiro central com iluminação e um restaurante contemplativo do rio Sergipe.

Na manhã desta quarta-feira, 15, o governador Jackson Barreto visitou as obras e conversou com moradores sobre os benefícios dos serviços.

“Aqui estamos realizando o sonho dos moradores do bairro Industrial. O nosso ex-governador Marcelo Déda, ainda quando prefeito, construiu a primeira etapa, e nós estamos aqui fazendo a segunda etapa. Este é um projeto de urbanização que vai tornar nossa cidade mais bonita, melhorando a qualidade de vida da população que aqui reside, além de consolidar esse belíssimo cartão postal da capital sergipana, onde poderemos contemplar a beleza do rio Sergipe que banha a nossa Aracaju. Esta obra incrementará também o turismo na zona norte”, declarou Jackson.

Foto: Marcos Rodrigues/ASN

O professor, André Góes reside há três anos em uma das principais avenidas do bairro, a General Calazans, ele tem convivido há alguns meses com poeira, lama e dificuldade de estacionar, mas nada disso tem tirado seu otimismo, porque o benefício futuro irá compensar o incômodo do agora. “O que tinha de ruim era falta de iluminação e o movimento só existia por conta dos restaurantes. Com a obra este cenário deve mudar, nossa expectativa é que melhore vários aspectos, como a iluminação, o lazer para as crianças, a valorização dos imóveis e principalmente a beleza do local que será potencializada. Com o investimento chega também mais saúde, pois teremos rede de esgoto”, relata.

Quem também anda satisfeito é o pescador Edeilton Bispo dos Santos, o Pepeu. Há 20 anos ele mora no bairro Industrial e tira seu sustento e o de sua família do rio Sergipe. De acordo com ele, a continuação da obra da Orlinha é uma das melhores coisas que poderia acontecer para quem vive da pesca, pois está sendo construído um cais. “Esse cais influencia diretamente a vida de 100 pescadores, pois vamos poder subir e descer com o motor e os barcos com mais facilidade por conta da rampa que terá no cais. Antes era muito sacrifício e precisávamos da ajuda de outros colegas”.

Ele conta ainda que nunca viu um volume de obras tão grande na área, dando destaque a rede de esgoto que está sendo implantada. “Nesses 20 anos o peixe diminuiu muito, antes pescava 15 Kg a cada saída hoje consigo no máximo 4 Kg. Tem o fator do aumento na quantidade de pescadores, mas principalmente essa é uma atividade que precisamos ter o rio limpo e por causa da poluição no rio os peixes não conseguem se reproduzir, no entanto, com as ações do Governo agora haverá mais peixe e assim uma renda maior para os pescadores, além da qualidade de vida de todos nós que irá melhorar”, cita.

A obra

A obra da Orlinha contempla a duplicação da pista de rolamento num trecho de 150 metros de extensão, largura de 9 metros e canteiro central com um metro de largura. Após a conclusão, estarão disponíveis duas pistas com 400 metros de extensão, largura de 9 metros e 2,5 metros de estacionamento.

A intervenção também prevê construção de calçada de 400 metros com largura variando de 3 a 5,5 metros ao longo do muro de contenção. Outra obra de extrema relevância na área é a implantação das redes de drenagem pluvial e esgotamento sanitário, além da urbanização e tratamento paisagístico, incluindo ainda a instalação de 12 postes de 16 metros de altura, com quatro pétalas cada, e 26 postes decorativos com lâmpadas de vapor de mercúrio de 80 watts.

“Ainda contaremos com dois restaurantes que se estenderão acima do leito do rio sobre pilotis, piso táctil em concreto, rampa para deficientes, bancos, guarda-corpo em concreto e madeira, sinalização horizontal, lixeiras e ícones em granito com vários desenhos para valorizar a beleza e o aspecto aprazível que essa belíssima vista do rio oferece”, complementou o secretário Valmor Barbosa.

Segundo ele, a obra está com aproximadamente 40% de seu total executado e a previsão é para que as intervenções estruturais sejam concluídas até o final do ano, e a entrega de toda a orla, incluindo os dois restaurantes que serão licitados, ocorra no mês de março.

Santa Tereza

Os serviços de urbanização abarcam ainda o loteamento Santa Tereza e o Porto Dantas. No residencial Santa Tereza o cenário já começa a mudar, algumas ruas já receberam urbanização, pavimentação e drenagem. A obra do local vai se encontrar com a Orlinha. Segundo o engenheiro fiscal da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), Ricardo Eanes de Oliveira Souza, 14 ruas estão sendo beneficiadas. “A parte que margeiam o rio, será de pavimento em paralelepípedo, as ruas que margeiam a avenida Euclides Figueiredo, serão em asfalto. Estamos fazendo ainda toda a rede de drenagem, esgoto e abastecimento de água”, explica.

A rua Tancredo Campos será totalmente reformulada, ganhará um passeio e uma ciclovia. A via ficará com 9 m de largura, sendo 2 m de calçada e 2 m de ciclovia. “Também vamos cobrir o canal da Avenida Tancredo Campos até a Avenida Euclides Figueiredo, uma extensão de 300 m”.

A empresária Natane Bastos Ferreira reside no loteamento Santa Tereza há 20 anos e durante todo o período viveu com lama e esgoto a céu aberto nas ruas. “Eu que tenho ponto comercial e espero que com essa obra eu possa oferecer aos meus clientes um ambiente melhor e como moradora desejo que toda a população da região tenha uma vida melhor”.

O morador e presidente da Associação dos Moradores e Comerciantes do bairro Industrial, Marcos Anjos, fez questão de descrever os benefícios que o Governo do Estado implantou no bairro Industrial. “O Governo está atendendo as reivindicações da população local e tornando o núcleo habitacional em qualidade de vida”.

Ele lembra ainda que o bairro Industrial completa 95 anos no dia 13 de janeiro de 2015 e que com tantos anos de existência nunca recebeu tantas melhorias em tão pouco tempo. “É uma série de ações positivas como a obra da 1ª etapa da Orlinha do Bairro Industrial, iluminação da avenida Euclides Figueiredo, a malha viária de acesso ao Parque da Cidade, a reformas dos colégios estaduais Augusto Ferraz e Castelo Branco, a chegada da empresa Almaviva que ofereceu a oportunidade do 1º emprego aos jovens do bairro, reforma da praça Amintas Jorge e iluminação do campo do Confiança”, detalha.

Por ASN

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*