Capa » Ação 15 » Jackson diz que servidores da Prefeitura de Aracaju continuarão a receber assistência do Ipesaúde

Jackson diz que servidores da Prefeitura de Aracaju continuarão a receber assistência do Ipesaúde

a1c07dd4ece31ca0d626ed5a516c01b5Com a medida anunciada pelo governador, mais de seis mil servidores da PMA continuarão sendo beneficiados pelos serviços do Ipesaúde

O governador Jackson Barreto, em entrevista, nesta segunda-feira, 21, ao programa de radialista Gilmar Carvalho na Mix FM –  com transmissão simultânea à Atalaia AM e Cidade AM, de Simão Dias- e a Marcos Couto, afirmou que determinará, ainda nesta segunda-feira, ao presidente do Instituto de Promoção e de Assistência à Saúde de Servidores do Estado de Sergipe – Ipesaúde, Christian Oliveira, que suspenda a decisão, divulgada na última quinta-feira, 17, de rompimento de contrato do plano com a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA).

Com a medida anunciada pelo governador, mais de seis mil servidores da Prefeitura de Aracaju continuarão recebendo a assistência do Ipesaúde. “Sei das dificuldades do Ipes, sei que ele precisa de recursos para manter o bom atendimento aos nossos servidores. Mas irei me reunir com Christian Oliveira e com o secretário de Finanças de Aracaju, Jair Araújo, para suspendermos essa decisão. Também vou conversar com Edvaldo, porque não podemos deixar essas seis mil crianças, idosos e adultos sem assistência. Os servidores da Prefeitura não têm culpa da dívida da PMA com o Ipesaúde, muito dessas pessoas estão em tratamento e não posso permitir que eles fiquem desassistidos”, explicou Jackson.

O Ipesaúde atende, atualmente, a 110.000 beneficiários, entre servidores ativos e inativos e dependentes, presta seis mil atendimentos de urgência mensalmente e atende internamente uma média de 15 mil pessoas por mês. Segundo o presidente Christian Oliveira, a PMA possui uma dívida de R$ 2.089.825 com a instituição, acumulada desde o mês de julho, e a Prefeitura foi notificada, mas só pagou parte da dívida. A falta de repasse de pagamento da prefeitura ocasionou a suspensão do contrato.

Concurso da Polícia Civil

Jackson também anunciou que, na próxima semana, se reunirá com o secretário de Estado da Segurança Pública, João Batista, e com o delegado geral da Polícia Civil (PC), Alessandro Vieira, para estabelecer um calendário de convocação, a ser definido até a primeira quinzena de dezembro, para os aprovados do último concurso da PC, dentro das condições e possibilidades do governo.

A convocação dos aprovados já vinha sendo feita gradualmente pelo Governo. Além das 120 vagas previstas no edital e distribuídas entre os cargos de Agentes de Polícia Judiciária Substituto e Escrivães de Polícia Substituto, o Governo do Estado convocou mais 40 profissionais para compor o quadro da SSP, dando mais capacidade à polícia investigativa de Sergipe.

Na área de Segurança, o Governo já incorporou mais de 1.000 novos policiais militares aprovados no último concurso da Polícia Militar de Sergipe (PMSE) e, em setembro deste ano, anunciou a convocação dos 357 últimos excedentes do certame. O curso de formação está previsto para janeiro de 2017. Desde a realização do concurso em 2013, o Governo do Estado já convocou 1.014 aprovados, ao todo serão mais de 1.370 convocados, mais qe o dobro das vagas prevista inicialmente.

Já na área de Perícia Criminal foram nomeados 34 profissionais, classificados em concurso público para as carreiras de atividades periciais da Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp) da SSP. Os novos servidores foram contratados para trabalhar nos Institutos de Criminalística, Médico Legal, de Identificação e de Análise e Pesquisa Forense (IAPF).

Secretariado

Também em dezembro, o governador anunciará mudanças em algumas secretarias de Estado, para que,em janeiro, os novos gestores já estejam a par das demandas, com intuito de dar mais dinamismo à gestão. “Será uma pequena reformulação, faremos alguns remanejamentos. Para a Secretaria da Fazenda estamos buscando algum técnico, precisamos de alguém bem capacitado para melhorarmos a situação do Estado e atendermos às demandas da população”, disse Jackson.

Deso

O governador esclareceu ainda que não há nenhuma proposta definida entre o Governo de Sergipe e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a respeito da Companhia de Saneamento de Sergipe – Deso.“O BNDES convidou o Estado para participar de um estudo. A partir desse estudo, o Banco, que é um órgão federal, nos dará uma orientação. São 23 estados que aderiram a essa análise do Banco Nacional de Desenvolvimento e Sergipe aguardará a conclusão desses estudos para tomar a decisão que melhor atenda ao estado”.

O governador informou também que terá uma reunião com o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, para discutir a liberação de recursos para obras de saneamento a serem realizadas pela Deso, principalmente no Sertão.

“Temos mais de R$ 1 bilhão em obras de saneamento sendo executadas na capital e interior. Não só bairros de classe média e alta recebem investimentos em Aracaju, temos obras na periferia e na Grande Aracaju. A Deso não tem receita para outros investimento. Vamos conversar com a Caixa Econômica sobre a possibilidade de adquirir crédito para ações no Sertão sergipano, que muito precisa da nossa atenção”.

Inaugurações e reformas 

“Neste mês, iremos inaugurar o presídio e a rodovia do Distrito Industrial de Estância, no polo têxtil, que homenageará o empresário Constâncio Vieira. Estamos buscando recursos também para reforma da Escola Estadual Clodoaldo Alencar, do Atheneu e do Centro de Criatividade, a partir de fevereiro. A Escola Clodoaldo Alencar já estava inserida em um projeto do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), mas o governo federal não está liberando recursos previstos, por isso estamos buscando outras alternativas”, explicou o governador.

Fonte: agencia.se.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*