Capa » Jackson Barreto » Jackson destaca investimentos do setor privado em Sergipe durante almoço com empresários

Jackson destaca investimentos do setor privado em Sergipe durante almoço com empresários

Chegada de grandes empresas e empreendimentos ao estado gerará renda e emprego para população sergipana

A Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (Fies) promoveu nesta segunda-feira o tradicional almoço de fim de ano, proporcionando a oportunidade de diálogo entre os empresários do setor industrial, autoridades constituídas e representantes de outras entidades representativas de classe.Entre as principais pautas debatidas, as formas de contornar a crise financeira no estado ganharam destaque.

Para o governador de Sergipe, Jackson Barreto, o evento é essencial para se encontrar novos caminhos para a retomada do crescimento econômico. “Esse é um momento de avaliarmos tudo que fizemos durante o ano, de balancear as dificuldades que a área empresarial e o poder público enfrentaram. Temos que sonhar que em 2017 estaremos em uma melhor situação e, para isso, trocar ideias com o setor produtivo é de extrema importância para encontrarmos essas soluções”, afirmou.

Na ocasião, o governador divulgou investimentos importantes que serão realizados no estado em 2017. De acordo com ele, apesar das dificuldades, as perspectivas são boas. “A termoelétrica que anunciamos aqui no ano passado já é uma realidade. A Codise já vendeu o terreno para a obra, a empresa já efetuou o pagamento, com esse dinheiro nós já vamos investir na construção de galpões”, comemorou.

Discurso continuado pelo assessor de Políticas de Desenvolvimento, Oliveira Júnior. “Estamos iniciando obras da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe, a primeira do complexo de Geração de Energia Governador Marcelo Déda, que funcionará no antigo polo cloroquímico do estado, na Barra dos Coqueiros, e receberá investimentos da ordem de R$ 5 bilhões de reais. No futuro, Sergipe terá a maior termoelétrica do Brasil, que gerará 15% de toda energia consumida em toda região Nordeste. Além disso, teremos o novo parque eólico na região de Riachão do Dantas, que deve receber um investimento, para a construção da primeira etapa, de R$ 140 milhões e, posteriormente, de meio bilhão de reais, caso o projeto seja totalmente implementado”, detalhou.

Sergipe é um estado rico em termos de produção de energia e apresenta uma variada matriz energética, já que possui hidrelétrica, petróleo, gás, etanol, biomassa, energia eólica e agora a termoelétrica. Segundo Oliveira Júnior outro fator muito importante, é infraestrutura de qualidade. Além de ter acesso fácil a insumos que permitem a geração de energia, Sergipe tem rede de distribuição que permite alcançar diversos lugares do país.

Mais investimentos

O diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), Rosman Pereira dos Santos também anunciou novidades. “Receberemos uma empresa muito importante para a economia do nosso estado, que fabrica assessórios automotivos, que deve ser implantada no município de Divina Pastora, já em 2017, gerando 800 empregos diretos. Outra empresa, a Maricota Alimentos, de Minas Gerais, vai se instalar em Itaporanga D´Ajuda, com um investindo de R$ 10 milhões e uma estimativa de gerar outros 100 empregos diretos. Então, através do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI) do Governo do Estado, estamos trabalhando para fazer com que a nossa economia ganhe ainda mais força ano que vem”, afirmou.

FNE Sol

Durante o evento, um documento de acordo de cooperação técnica entre o Banco do Nordeste e o Fies foi assinado pelo superintendente do banco, Saumínio Nascimento, pelo presidente da Fies, Eduardo Prado, e pelo governador Jackson Barreto.

O acordo é referente ao programa do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) Sol, que busca contribuir para a sustentabilidade ambiental da matriz energética da Região Nordeste, oferecendo uma linha de crédito especialmente desenhada para o financiamento de sistemas de micro e minigeração distribuída de energia por fontes renováveis, para consumo próprio dos empreendimentos.

De acordo com o superintendente do banco do Nordeste, Saumíneo da Silva Nascimento, essa parceria é importante para ajudar o estado a sair da atual crise. “Estamos trabalhando duro para sair dessa crise. Através dessa linha de crédito, já investimos R$400 milhões em Sergipe e, também com essa parceria que acabamos de firmar, pretendemos aplicar, em 2017, mais R$ 700 milhões no estado. Outra notícia boa é que, de acordo com o último relatório emitido pelo do Banco Central, a projeção para o próximo ano é de uma inflação controlada, dentro do centro da meta, entre 4,5 e 6%, de um leve crescimento do setor industrial, o que deverá causar um pequeno crescimento do PIB, depois de uma queda de 3,5% este ano. Então nós precisamos confiar e acreditar que a capacidade de consumo da população irá se recuperar e, claro, na capacidade de recuperação dos nossos empresários”, declarou.

Crise

O governador do Estado afirmou que é preciso ter muito jogo de cintura nessa fase pela qual passa o país, mas que com criatividade e determinação é possível vencer as adversidades. “Vamos trabalhar com ainda mais vontade no ano que vem, mas sabemos que temos que lidar com essas dificuldades, pois ninguém depende mais das políticas do governo federal do que o setor público, e não podemos fugir das determinações nacionais. Da parte do governo, temos feito um esforço muito grande, com muitas iniciativas, obras e investimentos, tudo com muita criatividade, buscando outras fontes de recursos para fazer essa engrenagem rodar, principalmente no interior de Sergipe, onde a população precisa demais da ação do Governo”, explicou.

Para o assessor econômico do governo, professor Ricardo Lacerda, a administração tem feito de tudo para trabalhar com a escassez dos recursos da melhor maneira possível. “Não podemos ficar parados. É preciso realizar e é isso que o Governo do Estado está fazendo, através dos convênios estabelecidos como ‘Dom Távora’, o ‘Águas de Sergipe’ e o ‘Proinveste’. O empresariado também tem buscado alternativas de crescimento. Agora é enfrentar com firmeza esses desafios pois esse tempo difícil vai passar e a gente vai melhorar nos próximos anos, tenho certeza disso”, detalhou.

O presidente da Fies, Eduardo Prado de Oliveira, agradeceu a presença de todos que compareceram ao almoço e afirmou que é preciso coragem nesse momento. “Eu quero agradecer a presença do governador Jackson e de todos que puderam participar desse evento, pois apesar de toda essa crise pela qual passamos, não podemos desanimar. Acredito que ano que vem, durante nosso próximo encontro, estaremos em uma situação muito melhor, pois vamos trabalhar muito para conquistar essa estabilidade e tenho certeza que todos aqui também têm a mesma esperança”, incentivou.

Presenças

Estiveram presentes à solenidade o vice-governador do estado, Belivaldo Chagas, os secretários de estado Francisco Dantas (Sedetec), Valmor Barbosa (Seinfra) e João Augusto Gama (Seplag), o presidente da Alese, Luciano Bispo, o diretor-presidente da Segrase, José Macedo Sobral, o corpo diretivo da Codise, do Sergipetec e representantes de diversas empresas do estado de Sergipe.

 

Fonte: ASN

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*