Capa » Ação 15 » Jackson Barreto participa de homenagem aos 100 anos do ex-vice-governador Manoel Cabral Machado

Jackson Barreto participa de homenagem aos 100 anos do ex-vice-governador Manoel Cabral Machado

Na ocasião, foram lançados dois livros, entre eles “Brava Gente Sergipana e Outros Bravos”, um clássico de autoria do homenageado que foi reeditado pelo TCE em parceria com o Governo do Estado, por meio da Edise
jackson

O governador do Estado, Jackson Barreto, prestigiou a solenidade organizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) em sua sede, com a participação de diversas autoridades, familiares e servidores 

Uma programação festiva para celebrar o centenário do ex-vice-governador de Sergipe Manoel Cabral Machado marcou esta manhã de sexta-feira, 28. O governador do Estado, Jackson Barreto, prestigiou a solenidade organizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) em sua sede, com a participação de diversas autoridades, familiares e servidores. Na ocasião, foram lançados dois livros, entre eles “Brava Gente Sergipana e Outros Bravos”, um clássico de autoria do homenageado que foi reeditado pelo TCE em parceria com a Editora Diário Oficial do Estado de Sergipe (Edise).

Cabral Machado foi o presidente fundador do Tribunal de Contas em 1970, além de intelectual autor de muitas obras e professor, ajudando a criar as faculdades de Ciências Econômicas, Direito, Filosofia e Serviço Social, núcleo inicial da Universidade Federal de Sergipe. O governador Jackson Barreto o classificou como “um homem acima do seu tempo, de uma vida política de ética, de coragem de bravura”.

“Eu me lembro, quando criança, da luta política de Cabral Machado porque minha família era ligada ao seu partido e os meus tios votavam com ele. Meu professor de Direito na faculdade, essa figura vibrante, intelectual, de homem que ocupou todas as funções desse Estado e que soube ocupá-la com competência. Deixou uma marca muito profunda na vida do povo sergipano e eu fico feliz de estar aqui no Tribunal de Contas do Estado, nesta feliz iniciativa do presidente Clóvis Barbosa de fazer essa festa no centenário, resgatando a memória, a vida, a obra e o trabalho do conselheiro, do político, do jurista, do intelectual Cabral Machado”, completou Jackson Barreto.

A programação, que integrou a Sexta Cultural do Espaço Cultural do TCE, contou ainda com a exposição pictográfica sobre a vida do homenageado, foi exibido um documentário com depoimentos do próprio Machado, o lançamento de um selo comemorativo dos Correios pelo centenário, palestra com o jornalista e acadêmico João Oliva e o lançamento de um segundo livro, “Cabral Machado – O homem, o intelectual, o político”, uma biografia inédita, do juiz José Anselmo de Oliveira.

Houve ainda apresentações musicais com integrantes da Orquestra Sinfônica de Sergipe, com a cantora Bárbara Sandes e o músico Lucas Campelo, que fizeram uma releitura da música “Luar de Capela”, cuja letra é de autoria do homenageado. O presidente do TCE, Clóvis Barbosa, explicou que a celebração do centenário de nascimento do primeiro presidente do TCE resgata para novas gerações a figura de um homem que tem muitos e relevantes trabalhos prestados a Sergipe.

“Ele foi conselheiro do primeiro time do Tribunal de Contas e não somente por ter sido membro desta corte, mas também por todo o trabalho que ele fez como político, na vida acadêmica, como professor e ainda como cronista, ensaísta, escritor que deixou várias obras aqui para as novas gerações. E hoje nós estamos aqui num dia de festa homenageando este homem extraordinário, Cabral Machado. A partir de hoje, a nova geração vai ter conhecimento do que ele fez, do que ele produziu para o engrandecimento do nosso estado. Estou feliz de ser na minha administração a nossa homenagem a ele”, declarou.

Edise

O conselheiro também agradeceu ao governador Jackson Barreto pela colaboração na reedição do livro em parceria com o TCE e outros órgãos. “No primeiro momento que disse que faria essa homenagem, o senhor disse conte com o Estado de Sergipe. E quero aqui fazer elogios ao trabalho da Edise que reeditou esta publicação. Recentemente estive na bienal do livro em São Paulo e estavam lá livros de autores sergipanos. A Edise tem um convênio com uma distribuidora que leva suas publicações para todo o território nacional”, comentou Barbosa durante o seu discurso.

Memória

Manoel Cabral Machado nasceu em Rosário do Catete no dia 30 de outubro de 1916, mas foi criado em Capela, que ele descreveu em seus escritos como “o chão de minha infância”. Concluiu o bacharelado em Direito na Bahia, ocupou diversos cargos na administração pública, e chegou a vice-governador do Estado no governo Lourival Baptista. Literário, sempre colaborou na imprensa sergipana e escreveu muitos livros, era membro da Academia Sergipana de Letras (ASL) e da Academia Brasileira de Ciências Sociais. Casado com a prima capelense Lourdinha, teve seis filhos e morreu no dia 13 de janeiro de 2009, aos 92 anos.

Um dos seus filhos, Olidon Cabral Machado, presente na solenidade ao lado de Manoel Cabral Machado Neto, entre outros familiares, agradeceu a homenagem, que segundo ele é “fruto do trabalho de destaque pessoal, profissional e político” de seu pai. Ele contou histórias de suas lembranças com o pai e revelou sua profunda admiração por ele.

Presenças

Entre as diversas autoridades presentes na solenidade estavam a deputada estadual Ana Lúcia Menezes; o juiz do Tribunal de Justiça de Sergipe, José Anselmo de Oliveira; o presidente da ASL, José Anderson Nascimento; o diretor regional dos Correios de Sergipe, Israel Bispo dos Santos; a procuradora geral do Estado, Aparecida Gama, além dos demais conselheiros e servidores do TCE.

Fotos: André Moreira/ASN

Fonte: agencia.se.gov.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*