Capa » Jackson Barreto » Jackson Barreto e ministro Guilherme Afif lançam Redesim em Sergipe

Jackson Barreto e ministro Guilherme Afif lançam Redesim em Sergipe

A Redesim permite a abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas em todas as Juntas Comerciais do Brasil, simplificando procedimentos e reduzindo a burocracia ao mínimo necessário

redesim

Os empreendedores sergipanos terão mais facilidade para adquirir registro mercantil e ingressar no mundo de negócios. Nesta sexta-feira, 25, o governador Jackson Barreto, juntamente com o Ministro-Chefe da Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República, Guilherme Afif, lançaram a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim).

Fotos: Marcelle Cristinne/ASN                    


A Redesim permite a abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas em todas as Juntas Comerciais do Brasil, simplificando procedimentos e reduzindo a burocracia ao mínimo necessário. Esse sistema fará a integração de todos os processos dos órgãos e entidades responsáveis pelo registro, inscrição, alteração e baixa das empresas, por meio de uma única entrada de dados e de documentos, acessada via internet. Com a Redesim, os usuários também poderão obter informações e orientações pela internet ou de forma presencial, a exemplo do acesso aos dados de registro ou inscrição, alteração e baixa de empresários e pessoas jurídicas. Estima-se que essas empresas correspondam a mais de 70% do total de sociedades em funcionamento no Brasil.

Segundo o ministro Afif, com a Redesim, o tempo de abertura e encerramento de atividades de uma empresa passa a ser de 5 dias.

“Este é um trabalho conjunto para baixar o tempo de abertura de uma empresa. Com o Redesim, o prazo máximo para abertura de empresa será de cinco dias. O Brasil precisa simplificar o processo de abertura e fechamento de empresas. O crescimento das unidades de negócios e sua capacidade de geração de emprego e renda são impressionantes, temos oito milhões de unidades no Brasil e quatro milhões de micro e pequenas empresas que estavam na informalidade e que estamos trazendo à luz. A informalização empobrece as relações de trabalho. Nosso trabalho e nosso desafio é fortalecer essas relações de trabalho e a Redesim vem para somar”, declarou.

Jackson Barreto destacou que a medida estimula novos empreendedores e beneficia aqueles que estão no mercado. “Fortalecer a cadeia de pequenos e micro empresários é fundamental para nosso estado. Sergipe já vem fazendo um trabalho muito eficiente no trâmite de abertura de empresas. Nós temos dado apoio ao pequeno e micro empresário, já temos escritórios das Jucese em oito municípios. Antes, o homem do interior precisava se deslocar para Aracaju para abrir uma empresa e hoje temos o serviço disponível no interior. A caravana da simplificação irá fortalecer ainda mais nossa economia. Agradeço a presença do ministro Afif pela compreensão da pequena e micro empresa na geração de emprego e renda no nosso País e no nosso Estado”.

O secretário de Estado da Fazenda, Jefferson Passos, lembrou que Sergipe possui uma economia favorável ao pequeno empresário e que anualmente, cerca de quatro mil empresas são criadas.

“A Redesim é uma rede nacional para simplificação do processo de abertura e encerramento de empresas. É uma rede que traz benefício para o micro empresário, o comerciante e todos os empreendedores que têm interesse em abrir uma empresa ou esteja encerrando suas atividades. Em Sergipe, são abertas anualmente quatro mil empresas e a Redesim representa menos burocracia, mais modernização e tecnologia”.

Caminhão 

Na ocasião, o Ministro Afif entregou um caminhão-baú do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) da Secretaria da Micro e Pequena Empresa. O veículo será utilizado pela Secretaria de Estado do trabalho para transporte do artesanato sergipano entre municípios e a feiras em outros estados.

“Este veículo é uma determinação da presidenta Dilma de ajudar o artesanato, que é uma atividade extremamente importante no Brasil e no Nordeste. A grande dificuldade do artesão é a logística de acesso aos grandes centros de comercialização e este caminhão ajudará no transporte de mercadoria”, informou Guilherme Afif.

Homenagem

A Junta Comercial de Sergipe homenageou o governador Jackson Barreto, a secretária de Estado de Inclusão, Eliane Aquino, e o ministro Guilherme Afif com a Medalha de Honra ao Mérito Comercial, criada para homenagear aqueles que, de alguma forma, incentivam e apoiam melhorias para o registro mercantil. 

Ações

O Governo do Estado desenvolve políticas de incentivo ao comércio. Através da Junta Comercial de Sergipe (Jucese), implantou a Central Fácil de Atendimento Empresarial, disponibilizando – em um único espaço- serviços de órgãos federais, estaduais e municipais, reduzindo, assim, custos e prazos para o empresariado. 

Nos últimos anos, o Governo do Estado empreendeu o processo de interiorização da Jucese, com a abertura de oito escritórios regionais em Itabaiana, Lagarto, Nossa Senhora da Glória, Estância, Própria, Carmópolis e Nossa Senhora das Dores e Boquim.

Outra ação importante foi a realização do concurso para Tradutores e Intérpretes Comerciais, profissionais que são fundamentais para o registro de empresas estrangeiras. 

De 2006 a 2013, a Jucese registrou mais de 30 mil empresas. 15.508 processos foram registrados no órgão, o que representa um acréscimo de 81,6% em relação ao número de empresas existentes até então. Considerando apenas o número de constituições de empresas, a Junta registrou aumento de 44%, já que em 2006 eram 3.138 e saltou para 4.514 em 2013.

Fonte:  agencia.se.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*