Capa » Ação 15 » Governador solicita 740 toneladas de milho para produtores do semiárido

Governador solicita 740 toneladas de milho para produtores do semiárido

a3414966e25e87730f0e69280a9fc5f3

Jackson solicitou a disponibilização do estoque da unidade da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a preço subsidiário para atender os pequenos criadores dos municípios do semiárido. Com a medida, a Conab venderia a saca de milho de 50 quilos por R$ 18, valor muito abaixo do mercado, o qual cobra R$ 55 atualmente pelo produto, beneficiando mais de 14 mil pequenos criadores

Com 21 municípios sergipanos em situação de emergência, o governador Jackson Barreto busca alternativas de enfrentamento aos efeitos da estiagem junto ao Governo Federal. Em audiência com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, nesta quarta-feira, 07, Jackson solicitou a disponibilização do estoque de 740 toneladas de milho da unidade da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a preço subsidiário para atender os pequenos criadores dos municípios do semiárido. Com a medida, a Conab venderia a saca de milho de 50 quilos por R$ 18, valor muito abaixo do mercado, o qual cobra R$ 55 atualmente pelo produto, beneficiando mais de 14 mil pequenos criadores.

Ao lado do deputado federal Jony Marcos e do prefeito de Canindé de São Francisco, Heleno Silva, o governador falou sobre a situação de emergência vivenciada por municípios sergipanos. “Estamos enfrentando uma das piores secas já vividas e precisamos buscar condições de trabalho e sobrevivência para nossos produtores e agricultores. Contamos com a compreensão do ministro Blairo Maggi para disponibilizar as 740 toneladas de milho da Conab para que os produtores do semiárido possam alimentar seus rebanhos”.

O deputado federal Jony Marcos explicou que a liberação dos grãos foi acordada com o ministro Eliseu Padilha e precisa, agora, da anuência dos Ministérios do Planejamento e Fazenda.  “O ministro Padilha nos informou que essa decisão de liberação do milho que a Conab tem estocado precisa de uma portaria de três ministérios: Agricultura, Planejamento e Fazenda e que deveria sair da Agricultura a iniciativa pata os que demais tomem anuência e liberem o milho para socorrer os produtores da bacia de leite sergipana”, disse.

Para o prefeito de Canindé, Heleno Silva, a medida é fundamental para a economia da região. “A produção de leite é uma de nossas principais atividades econômicas. Temos mais de 5 mil criadores de gado em Canindé com rebanho entre 10 e 20 cabeças. Com a seca, nosso problema é a alimentação do rebanho e o milho é primordial na alimentação. Conseguir comprar o milho a valor subsidiário é de grande ajuda para nossos produtores. Saímos otimistas da reunião e o governador Jackson Barreto sugeriu que a medida fosse estendida para todos os estados do Nordeste atingidos pela seca”, afirmou.

Fonte: ASN

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*