Capa » Ação 15 » Governador participa de entrega de Título de Cidadã Sergipana à missionária Enrica Mininni

Governador participa de entrega de Título de Cidadã Sergipana à missionária Enrica Mininni

enrica-mininni
Jackson afirmou que a homenagem é o reconhecimento aos serviços prestado por Enrica Mininni a Sergipe, que ao longo de 50 anos se dedicou a projetos e programas sociais da igreja
 
Fotos Victor Ribeiro/ASN
Mais fotos aqui.
 
 

O governador Jackson Barreto compareceu na tarde desta segunda-feira, 07, à solenidade de Entrega de Título de Cidadania Sergipana à missionária Enrica Mininni Diniz, coordenadora da Cáritas na Arquidiocese de Aracaju. O evento ocorreu no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe. A outorga do título decorreu da aprovação, por unanimidade, da Resolução nº 15/2016, de 08 de junho de 2016, proposta pela deputada Ana Lúcia Menezes. A homenagem é o reconhecimento de sua atuação em diversos projetos sociais desenvolvidos pela Arquidiocese de Aracaju.

O governador afirmou que a homenagem é o reconhecimento aos serviços prestado por Enrica Mininni a Sergipe, que ao longo de 50 anos se dedicou a projetos e programas sociais da igreja. Jackson Barreto disse que a missionária chegou a Sergipe pelas mãos do Arcebispo Dom José Vicente Távora, para trabalhar em projetos sociais. “Enrica sempre esteve envolvida nos projetos sociais e sempre teve o compromisso de ajudar os mais pobres. Essa homenagem é um reconhecimento por tudo que ela tem feito em favor do povo sergipano”, ressaltou.

A autora da propositura, Ana Lúcia Menezes, fez a saudação à homenageada, destacando a sua contribuição na construção de uma sociedade mais justa e fraterna. “Enrica Mininni se dedicou a transformar outras vidas com orgulho e alegria”, enfatizou ao fazer um relato de toda a vida profissional da missionária.

A missionária agradeceu por receber o Título de Cidadã Sergipana e disse que estava muito feliz por receber a homenagem. “Sinto-me valorizada e quero compartilhar com as pessoas que trilharam comigo esses 50 anos de caminhada. Espero corresponder com o trabalho todo o carinho que recebi do povo sergipano; uma bondade e acolhimento fora de série”, agradeceu.

Enrica Mininni revelou que, apesar de ter nascido em Roma, nunca se sentiu estrangeira no Brasil e em Sergipe. “Fui acolhida com um sentimento de afeto e fraternidade muito grandes que me sinto, agora de direito, uma sergipana”, acentuou.

Biografia 

Enrica Mininni nasceu em Roma, na Itália, em 06 de setembro de 1939, filha de Michel Mininni e Maria de Rossi, teve quatro irmãos. Viveu em Roma até concluir os estudos de nível médio, recebendo o diploma de Contadora. Logo em seguida, em 1958, entrou na “Associação de Fraternidade Internacional” em Bruxelas, na Bélgica, da qual continua a fazer parte como membro efetivo. Enrica Mininni é Doutora em Economia e Comércio.

Em outubro de 1966, chegou ao Brasil, vindo a Aracaju para integrar uma Equipe da AFI, a convite do Arcebispo Dom José Vicente Távora. Entre muitas experiências no Brasil, Trabalhou como secretária Executiva, de 1968 a 1988, na “Promoção do Homem do Campo de Sergipe” (PRHOCASE), uma experiência de reforma agrária, idealizada e realizada pelo Arcebispo Dom Luciano José Cabral Duarte, através de 5 Fazendas Comunitárias para algumas centenas de famílias de camponeses sem terra, em 5 municípios da Zona da Cotinguiba.

A partir de 2001, participou da criação da Cáritas Arquidiocesana, a pedido do Arcebispo Dom José Palmeira Lessa, da qual é a atual Coordenadora, acompanhando os trabalhos da Casa de Apoio “O Bom Samaritano” para pessoas portadoras do Vírus HIV ou doentes de AIDS, e, em áreas do Semi-árido, com jovens, adolescentes e crianças, famílias de pequenos agricultores, além de projetos com pessoas idosas e com deficiências.

A Cáritas Brasileira é uma entidade de promoção e atuação social que trabalha na defesa dos direitos humanos, da segurança alimentar e do desenvolvimento sustentável solidário. Sua atuação é junto aos excluídos e excluídas em defesa da vida e na participação da construção solidária de uma sociedade justa, igualitária e plural.

Nacionalmente, a Cáritas é um organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Está organizada em uma rede com 183 entidades-membros, 12 regionais – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Norte II (Amapá e Pará), Maranhão, Piauí, Ceará, Nordeste II (Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte) e Nordeste III (Bahia e Sergipe) – e uma sede nacional. Atua em 450 municípios, sendo presença solidária junto às pessoas mais empobrecidas.

No fomento às iniciativas de Economia Solidária, Segurança Alimentar e Nutricional, Fundos Solidários, envolvendo jovens, mulheres, catadores (as) de materiais recicláveis, pequenos(as) agricultores(as), acampados(as) e assentados(as) de reforma agrária, ribeirinhos, quilombolas e indígenas, comunidades em situação de riscos e afetadas por desastres socioambientais, a Cáritas valoriza e aposta em ações locais, comunitárias e territoriais, em relações solidárias em que a luta por direitos e a construção de um desenvolvimento local, solidário e sustentável caminham juntas.

————————————————–
Secretaria de Estado da Comunicação Social
Governo de Sergipe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*