Capa » Ação 15 » Fábio Reis faz visita técnica ao estádio Mané Garrincha, em Brasília

Fábio Reis faz visita técnica ao estádio Mané Garrincha, em Brasília

Fábio Reis faz visita técnica ao estádio Mané Garrincha  Brasília

fabio reisNa manhã desta quarta-feira (23), o deputado federal Fábio Reis (PMDB-SE) realizou uma visita técnica ao Estádio Mané Garrincha, em Brasília, na qualidade de membro titular da Comissão de Esporte. No local, Fábio e outros membros da Comissão analisaram itens como segurança, acessibilidade, obras restantes e gastos totais.

“Este estádio, além de ser da capital federal, sediará sete jogos, entre eles partidas da seleção brasileira durante a primeira fase”, ressaltou o parlamentar. “É importante que todos os quesitos básicos sejam atendidos”, disse.

De acordo com o secretário de Estado Extraordinário da Copa, Cláudio Monteiro, a área interna do estádio já atende a todos os requisitos da Fifa. No entanto, falta ainda asfaltar a área externa e concluir o acabamento. Ele conta que, para isso, a Terracap investirá R$ 30 milhões. “Ainda temos um entorno problemático que precisa de solução”, disse. “Mas Brasília terá a primeira arena do mundo a ter o selo máximo de sustentabilidade”, completa. Segundo Cláudio, a capital também domina o ranking de transparência, com 77%, segundo dados do Instituto Ethos.

Fábio Reis faz visita técnica ao estádio Mané Garrincha, em BrasíliaJá a segurança do estádio será dividida entre a Fifa, que cuidará da área externa, e o governo, responsável pela área externa. Segundo Cláudio, manifestações serão permitidas, desde que respeitem o limite de distância de um quilômetro do estádio.

“O estádio está pronto para receber a Copa do Mundo daqui a 50 dias”, disse o deputado Fábio Reis. “O local está muito bonito e oferece segurança a todos. Tenho grande expectativa do legado que o estádio, uma arena multiuso, deixará para nossa capital”, completou.

O custo da obra foi de R$ 1,4 bilhão. Participaram dela 16 mil trabalhadores. O local já recebeu 37 eventos, sendo 26 partidas de futebol, quatro shows e sete eventos institucionais. Para Cláudio Monteiro, “Brasília é um museu a céu aberto de Oscar Niemeyer e, por isso, a cidade que terá o maior legado da Copa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*