Warning: Declaration of tie_mega_menu_walker::start_el(&$output, $item, $depth, $args) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_el(&$output, $item, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /home/pmdbse/www/wp-content/themes/formulando/functions/theme-functions.php on line 1942
Até 2015, Sergipe terá uma escola profissionalizante por território | PMDB-SE
Capa » Jackson Barreto » Até 2015, Sergipe terá uma escola profissionalizante por território

Até 2015, Sergipe terá uma escola profissionalizante por território

A secretaria de Educação registrou, em 2007, 213 matrículas. Em 2013, esse número passou para 2.245 alunos

aadc2aa0a99c316268482032700bebbaInteriorizar o ensino técnico e superior é promover mudanças na economia dos municípios e abrir perspectivas para a sua população. A meta é que, nos próximos anos, Sergipe tenha pelo menos uma escola profissionalizante em cada um dos seus oito territórios.  Carmópolis será a próxima cidade a receber uma unidade profissionalizante. O Centro de Educação Profissional Governador Marcelo Déda está pronto e soma um investimento de R$ 4.926.642,09. A unidade ofertará o curso técnico em Petróleo e Gás.

Com a unidade de ensino, a Cidade se juntará aos outros cinco municípios sergipanos que já contam com seis unidades de escolas profissionalizantes: Neópolis (CEEP Agonalto Pacheco), Aracaju (CEEP José Figueiredo Barreto e Conservatório de Música), Poço Redondo (CEEP Dom José Brandão de Castro), Boquim (CEEP Maria Fontes de Faria – Dona Marieta) e Japoatã (Escola Família Agrícola de Ladeirinhas). 

Aracaju ainda conta com a escola compartilhada Colégio Estadual Atheneu Sergipense, que oferece cursos técnicos de Informática na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA). Ao definir que a educação profissional assume papel de grande importância como elemento estratégico para a inserção dos jovens no mercado de trabalho, o Governo de Sergipe acelera o ritmo para entregar aos sergipanos os Centros de Educação Profissional nos municípios de Poço Redondo, Carmópolis e Indiaroba (2014) e Nossa Senhora das Dores, Simão Dias, Nossa Senhora do Socorro, Umbaúba, Propriá, Itabaiana Boquim e Aracaju (Instituto de Educação Rui Barbosa). 

Desde 2007, as matrículas de ensino técnico de nível médio, no Brasil, subiram 109,2 %. Em Sergipe, segundo o Censo da Educação Básica de 2013, no entanto, o número de matrículas em cursos profissionalizantes cresceu 953, 9 %, no mesmo período, 8,7 vezes a mais que a média nacional, consequência, principalmente, dos esforços do Governo do Estado para o desenvolvimento do ensino técnico em Sergipe. Saltamos de 213 matrículas em 2007 para 2.245 em 2013.

Entre reformas e construção de centros estadual de educação profissional, o investimento chega a R$ 73.903.935,23. Os recursos, frutos de parceria entre o governo estadual e federal, foram aplicados na construção dos Centros Estadual de Educação Profissional; aquisição de mobiliários e equipamentos; implantação de cursos técnicos na forma integrada; formação de professores e profissionais de serviço de apoio-escolar; infraestrutura e recursos pedagógicos; reforma e ampliação de unidade de educação profissional e tecnológica. 

Na reforma dos colégios Murilo Braga, em Itabaiana, Joana Freitas Barbosa, em Propriá, e Cleonice Fonseca, em Boquim, o governo federal liberou R$ 9.460.451,82, enquanto que o governo estadual, disponibilizou R$ 2.413.730,99 , totalizando R$ 11.874.182,81 em investimentos. Já em relação a construção dos Centros Estadual de Educação Profissional  de Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora do Socorro, Umbaúba e Simão Dias, o governo federal liberou R$ 29.633.559,80, enquanto que o Governo do Estado, R$ 10.920.100,78, totalizando R$ 40.552.966,42. Já para a construção do Centro Estadual de Educação Profissional de Poço Redondo, foram liberados R$ 5.136.142,52, enquanto que o do município de Indiaroba foi investido R$ 4.205.772,85. Já no Centro de Neópolis, o investimento é de R$ 2.928.228. A escola Maria Fontes de Faria (Dona Marieta) em Boquim está orçada em R$ 4.280 milhões.
São ofertadas 2.245 vagas no ensino profissionalizante / Foto: Arquivo/Seed Fotos: Wellington Barreto/ASN                  

Qualificação

“Estamos criando condições para que os jovens possam entrar no tão competitivo mercado de trabalho; não apenas como empregado, mas também como pequenos empresários, já que podem se qualificar profissionalmente participando dos cursos que são oferecidos pela rede estadual”. A afirmação é da secretária de Estado da Educação em Exercício, Hortência Araújo.

A diretora do Serviço de Educação Profissional/Seed, professora Rivânia Andrade, informou que a perspectiva de expansão da Educação Profissional na rede pública prevê para 2014 a conclusão de mais dois Centros pelo Programa Sergipe Cidades.

 “Teremos o curso técnico de Agropecuária e Agroindústria em Poço Redondo, e o curso técnico em Fruticultura no município de Boquim. Pelo Programa Brasil Profissionalizado, Sergipe ganhará mais quatro Centros. Nossa Senhora do Socorro, irá oferecer aos jovens, cursos técnico de Automação Industrial; Umbaúba, com o curso técnico em Modelagem e Vestuário, e Simão Dias com o curso técnico em Enfermagem e Nossa Senhora das Dores com o curso técnico em Agropecuária”, informou a diretora.

Paralelo a construção de novos Centros de Educação Profissional, o Governo do Estado está adequando colégios da rede para oferecer cursos técnicos nas áreas de Administração, Aquicultura, Móveis e Rede de Computadores. “Temos o Colégio Estadual Cleonice Soares da Fonseca, em Boquim; Colégio Estadual Joana de Freitas, em Propriá, e o Colégio Estadual Murilo Braga, localizado em Itabaiana que estão sendo reformados para funcionarem também com cursos profissionalizantes” disse.
De acordo com Rivânia Andrade, a previsão é que no segundo semestre deste ano o Governo de Sergipe entregue totalmente reformado o Instituto Rui Barbosa, antiga Escola Normal. 

Entre alunos que participam de cursos presencial e educação a distância, já são 2.245 matriculados nos seguintes cursos: Agropecuária, Agroindustria, Alimentos, Serviço de Bar e Restaurante, Serviço de Condomínio, Redes de Computadores, Informática, Fruticultura, Canto, Instrumento Musical, Comércio, Serviço Público, Secretariado e Eventos.

Emprego

Em 2013, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seed) atendeu, em sua rede de Educação Profissional, 2.245 alunos em cursos técnicos na forma, integrada, concomitante e subsequente. De 2010 até 2013, houve um aumento do número de matrícula em 257,75%, já que saiu de 871 alunos matriculados para 2.245.

“Até o final de 2013, já formamos 1.248 alunos. Muitos deles, por sinal, foram inseridos com sucesso no mercado de trabalho; enquanto que outros estão sendo preparados”, destacou a professora Rivânia Andrade. 

Rede e-Tec Brasil

O programa e-Tec Brasil, vinculado ao Ministério da Educação, tem como objetivo expandir a oferta de educação profissional na modalidade à distância por meio da articulação da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológico (SETEC/MEC) e Secretarias de Educação dos Estados e Municípios. Em Sergipe, segundo a professora Rivânia Andrade, desde 2010, a Seed oferece cinco cursos técnicos: Informática, Eventos, Gestão Pública, Secretariado e Atividades Comerciais, na modalidade à distância em 11 polos distribuídos em nove municípios com matrícula de 1300, alunos, em 2012, uma matrícula de 1150 alunos.

Para 2014, está prevista a ampliação deste programa com a oferta de 1250 vagas para os cursos de: Agente de Saúde, Informática para Internet, Hospitalidade, Marketing, Administração e Secretária Escolar, distribuídos em novos polos. 

Pronatec


A diretora do Serviço de Educação Profissional da Seed, lembrou que os jovens também são beneficiados pelo Pronatec – Programa de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, que objetiva fomentar e apoiar a expansão da rede física de atendimento da educação profissional e tecnológica, e a melhoria na qualidade do ensino médio da rede pública. “Em 2013, por exemplo, efetivamos a matrícula de 1.863 alunos, sendo que 999 em cursos técnicos e 894 em cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), por meio das unidades ofertantes Senai, Senac e IFS.

Para 2014, a Secretaria de Estado da Educação (Seed), Unidade Demandante do Pronatec, pactuou 2.667 vagas em cursos Técnicos e de Formação Inicial e Continuada (FIC), com asinstituições ofertantes: Serviço Nacional de Aprendizado Industrial (Senai), Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac) e Instituto Federal de Sergipe(IFS).

Proinvest

Com recursos financeiros provenientes do Proinveste, o Governo de Sergipe está investindo R$ 10.920.100,78 para a construção dos Centros de Educação Profissional dos municípios de Umbaúba, Nossa Senhora das Dores, Simão Dias e Nossa Senhora do Socorro. 

Na reforma e ampliação dos colégios para se tornarem Unidade de Educação Profisisonal, os colégios estaduais Joana de Freitas, em Propriá, Murilo Braga, em Itabaiana, e Cleonice Fonseca, em Boquim, foram investidos R$ 11.874.182,81.

Vocação

Observa-se que há a preocupação do Governo do Estado em ofertar, em cada município que já recebeu ou receberá uma escola de ensino técnico, cursos que sejam voltados à vocação cultural e econômica de cada região, facilitando a absorção pelo mercado de trabalho da região e do aluno capacitado. O cuidado do Estado funciona como uma via de mão dupla, por um lado, os incentivos do governo na atração de indústrias e o crescimento nos serviços no interior, entre outros, proporcionam o aumento da oferta de emprego em cada região; por outro, capacitam-se os jovens da região para que possam ocupar as vagas existentes e futuras com mão de obra qualificada, em uma demonstração clara de atenção e zelo pelo futuro dos jovens sergipanos e de Sergipe como um todo.

 

Fotos: Wellington Barreto/ASN

Fonte: www.agencia.se.gov.br/noticias/leitura/materia:38908/ate_2015_sergipe_tera_uma_escola_profissionalizante_por_territorio.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

*